Planet.DebianPT.org

Bruno MiguelRaspberry Pi poderá receber drivers gráficos livres

O Raspberry Pi é um mini-computador que tem um custo de produção reduzido e isso reflete-se no consumidor. Ele tem sido bastante procurado por entusiastas, dada a sua natureza hacker-friendly. Sem grandes complicações, qualquer pessoa consegue ter um mediacenter barato graças a este dispositivo ou implementar qualquer outro projecto.

No entanto, embora tenha muitas vantagens, o Raspberry Pi tinha um problema. O driver do GPU é proprietário, e curiosamente é o GPU que trata do processo inicial do arranque. Para a maioria das pessoas isto pode não trazer grande constrangimento, mas para o público alvo era um ponto negativo.

Felizmente, isso deverá mudar em breve. Não se sabe, no entanto, se pela mão da Broadcom, se pela mão da comunidade. Bem, nem é ainda certo que esse driver livre vá aparecer. Contudo, o site Phoronix anunciou que ele vai surgir nos próximos tempos.

Esperemos que este rumor seja verdadeiro. Isso significaria melhor performance, mas também que o servidor X (o que trata das coisas relacionadas com o interface gráfico) iria ter aceleração por hardware. Vamos aguardar para ver.

Graciano TorrãoC++ – Inicialização de membros em construtores

A inicialização dos membros de uma classe não é permitida na definição da mesma.
Isto significa que, no exemplo da classe Ponto, seria impossível escrever x=0 e y=0 (ver linhas 14 e 15 de ponto.h):

ponto.h

#ifndef PONTO_H
#define PONTO_H

class Ponto
{
public:
	Ponto();
	double getX();
	double getY();
	void setX(double);
	void setY(double);

private:
	double x=0;
	double y=0;
};

#endif //PONTO_H


ponto.cpp

#include "ponto.h"

Ponto::Ponto()
{
	x = 0.0;
	y = 0.0;
}

double Ponto::getX()
{
	return x;
}

double Ponto::getY()
{
	return y;
}

void Ponto::setX(double novo)
{
	x = novo;
}

void Ponto::setY(double novo)
{
	y = novo;
}

main.cpp

#include
#include "ponto.h"

int main()
{
	Ponto p1;
	std::cout << "(" << p1.getX() << "," << p1.getY()<< ")" << std::endl;
}

Não sendo possível inicializar os membros de uma classe na sua definição, podemos sempre recorrer ao construtor da mesma.

No exemplo anterior, basta remover a inicialização dos membros privados para conseguirmos compilar com sucesso.

#ifndef PONTO_H
#define PONTO_H

class Ponto
{
public:
Ponto();

private:
double x;
double y;
};
#endif //PONTO_H

No entanto, a linguagem C++ permite contornar esta limitação, recorrendo a uma lista inicializadora de membros.

Esta representa um tipo especial de construtor, que permite  inicializar os membros dado de uma classe.

Segue-se um exemplo completo que, comparativamente com o anterior, recorre a uma lista inicializadora de membros.

ponto.h
#ifndef PONTO_H
#define PONTO_H

class Ponto
{
public:
	Ponto();
	double getX();
	double getY();
	void setX(double);
	void setY(double);

private:
	double x;
	double y;
};

#endif //PONTO_H

ponto.cpp

#include "ponto.h"

Ponto::Ponto(): x(0), y(0)
{
	// Mais código relativo à construção do objeto
}

double Ponto::getX()
{
	return x;
}

double Ponto::getY()
{
	return y;
}

void Ponto::setX(double novo)
{
	x = novo;
}

void Ponto::setY(double novo)
{
	y = novo;
}

main.cpp

#include
#include "ponto.h"

int main()
{
	Ponto p1;
	std::cout << "(" << p1.getX() << "," << p1.getY()<< ")" << std::endl;
}

Baixar exemplo

Para aprofundar este assunto consultem, por exemplo, este artigo:

http://www.cprogramming.com/tutorial/initialization-lists-c++.html


m42DebianDayPT '09

Está em preparação já há algum tempo o DebianDayPT deste ano. A realizar em Aveiro, tal como o do ano passado,

A data escolhida este ano foi o 1º de Agosto.

É isso mesmo, dia 1 de Agosto, todos à Universidade de Aveiro para mais um fabuloso encontro dos debianistas portugueses (e não só)..

Como no ano passado, irá haver um site de apoio ao evento, e todos poderão dar o seu contributo para a realização deste encontro.

Mais informações serão divulgadas à medida que os diversos aspectos forem sendo definidos.

Bruno MiguelO que muda no novo Google Reader

O Reader é o último produto do Google a sofrer alterações a nível estético e até funcional, para ficar de acordo com a linha criada com o lançamento do Google+.

A grande novidade do “novo” Google Reader é a integração com o Google+. Ao invés do utilizador partilhar um item como fazia anteriormente, agora tem a opção +1. Lamentavelmente, esta partilha é sempre pública.

Também, será possível partilhar feeds com círculos específicos. Embora esta funcionalidade ainda não esteja disponível, o Google garantiu, no blog oficial do Reader, que isso acontecerá a curto prazo.

Como nem tudo são adições, os itens partilhados pelo utilizador e pelos seus contactos desaparecem. Se, como eu, tinham a feed dos vossos itens partilhados a publicar as entradas nalgum blog ou rede social, esta vai deixar de estar disponível. A alternativa é usar a opção “share” e escolherem manualmente (e uma de cada vez) a rede social onde pretende partilhar a entrada. No entanto, se tiverem que fazer isso com mais do que uma, depressa se fartarão.

Bruno MiguelRetrospetiva fotográfica de 2013

Photo source: Reuters

Todos os anos são repletos de eventos marcantes e este não foi exceção. Para recordarmos alguns, o site All That Is Interesting compilou uma lista das 30 fotografias que classifica como as mais importantes de 2013.

Se preferirem uma lista maior, a Reuters tem 93 fotografias para vos levar numa viagem pelos momentos mais marcantes deste ano.

Bruno Miguel“O que veio antes, o ovo ou a galinha?”

"O que veio antes, o ovo ou a galinha?"

O autor desta escultura feita com cascas de ovos é o artista britânico Kyle Bean.

via Amazing Data

ZACHARiASElementaryOS Luna | Post Install – part II

Elementary_logo.svg_Now, after installing my software of choice, I’m gonna make my experience as smooth and optimal for me.

THIS IS A WiP. So it will be updated according to my needs and laziness

1. Disable Guest Session uppon login screen
To achieve this, one needs to edit the lightdm config file. open your terminal and type:

$ sudo geany /etc/lightdm/lightdm.conf

Note: Geany here, is my default editor. replace it for other one you like.

Now add the following line

allow-guest=false

NOTE: this usually works on ubuntu. It doesn’t work, however, in elementary. At least for the time being.

2. Remove that overlay scrollbar
I simply dont like that overlay bar. It sucks for me. And in elementary, it’s only enable for certain things. so here’s how to completely remove it.

Type this in the terminal and for changes to take efect, just logout and login.

$ sudo apt-get remove scrollbar*

3. Configure hot corners
Just do as you please.

4. Switch button-layout to classical mode

Screenshot from 2013-06-16 17:22:25

I call it classical mode. By decision, the devs decided to have by default, close and maximize option on the windows. I kinda hate that! (hey, cant pelase everyone ^^) So in order have the classical mode, here’s how you do it:

Install dconf-editor

$ sudo apt-get install dconf-tools

After that run dconf-editor and go to the following

org > pantheon > desktop > gala > appearance > button-layout

and replace close:maximize for :minimize,maximize,close

dconf
as you can see, the changes take place immediately :D

5. Edit your dock

This will facilitate a lot your usability. Choose wisely when cleaning your stuff and organizing it. I usually organize it in groups

a) web: browser(s)
b) IM stuff: irc client and pidgin
c) p2p stuff: amule and or torrent client
d) music player
e) handy stuff: terminal and file manager

6. Remove unwanted Elementary apps (optional)
I don’t like/use Totem Player, the calender app or even the e-mail application Geary Mail. I dont even use Ubuntu’s Software manager. So let’s remove them

$ sudo apt-get remove geary*
$ sudo apt-get remove totem*
$ sudo apt-get remove maya-calender*
$ sudo apt-get remove software-center*

Filed under: Linux, Tutorials

Bruno MiguelUma montanha russa acessível até aos estômagos mais sensíveis

Crouching Tiger and Turtle

Se as montanhas russas vos dão a volta ao estômago, a “Crouching Tiger and Turtle” poderá ser a única em que poderão andar.

Esta montanha russa, que não é mais que uma escultura, foi criada pelo duo alemão Heike Mutter e Ulrich Genth, e está exposta ao público na cidade alemã de Duisberg.

Nela, as pessoas podem caminhar calmamente ao longo do percurso. A única parte que não está acessível é uma curva de 360 graus, onde só o Homem Aranha e pouco mais conseguiriam caminhar. Por isso, as pessoas com estômagos mais sensíveis não têm motivos para se preocupar.

via 22 Words

Bruno MiguelO nascimento da internet em Portugal

José Legatheaux Martins publicou um site onde conta a história da Internet em Portugal. Embora me pareça uma página apelativa para a malta mais geek, será também certamente de interesse para qualquer pessoa que queira saber como nasceu a Internet no nosso país. Fica o link.

via Marcos Marado @ Friendfeed

Bruno MiguelGnome 3.4 já disponível e como o instalar em Ubuntu

Screenshot do meu desktop com Gnome Shell 3.4

A mais recente versão do Gnome foi disponibilizada ontem e já pode ser instalada em Ubuntu. Mas, antes de passarmos à instalação, fica um pequeno resumo das novidades:

  • Wallpaper dinâmico (isto é, ajusta a iluminação da imagem de fundo consoante a hora do dia);
  • Melhoramentos no interface das aplicações Contacts, Documents, gestão de discos e browser;
  • Melhor suporte para chamadas de vídeo através do Empathy;
  • Scrollbars mais finas;
  • Scroll mais suave;
  • Etc, etc, etc.

Apesar de todos os melhoramentos a nível do interface, continuo a achar o tema padrão feio e tosco. Recomendo vivamente uma alteração do tema, quer do GTK, quer da Shell. Podem ver uma boa selecção no Deviantart, por exemplo.

Agora, à parte que aposto que vos interessa mais: a instalação. Estas instruções aplicam-se ao Ubuntu 11.10 e não garanto que funcionem, nem tão pouco que não vos rebente o interface gráfico. Se as decidirem seguir, estão por vossa conta e risco; eu não me responsabilizo se algo correr mal, porque nem sequer sou eu quem mantém os PPAs utilizados nas instruções.

Então, sem mais demoras, para instalarem a nova versão do Gnome devem inserir os seguintes comandos na nossa amiga consola:

  • sudo add-apt-repository ppa:ricotz/testing
  • sudo add-apt-repository ppa:gnome3-team/gnome3
  • sudo apt-get update && sudo apt-get dist-upgrade
  • sudo apt-get install gnome-shell

Boa sorte e que Stallman esteja convosco.

ZACHARiASNot winter, wheezy, baby!

T -72hours, and counting! I wasn’t this excited since ubuntu 10.04, wich is to me the very best buntu flavor, ever. And back in the day i didn’t used debian. So buclke up, this is going to be a purrity ride! :)


Filed under: Linux

Graciano TorrãoMySQL Server no Windows – Fazer login como root vs utilizador normal

As versões mais recentes do MySQL Server disponibilizam o acesso à linha de comandos do servidor numa consola pré-configurada.

Esta está por defeito associada à conta root e apenas é necessário digitar a palavra passe.

mysqlconsola

Assim sendo, como proceder de forma a fazer login especificando o utilizador?

Nos exemplos seguintes vou assumir que o MySQL Server está instalado em:

C:\PROGRA~1\MySQL\MYSQLS~1.6\bin

#1 login como root

Abra uma consola (cmd) e digite:

C:\PROGRA~1\MySQL\MYSQLS~1.6\bin\mysql -u root -p

consolaroot

#2 login como user

Abra uma consola (cmd) e digite:

C:\PROGRA~1\MySQL\MYSQLS~1.6\bin\mysql -u user -p

consolauser


Bruno MiguelPersonagens de banda desenhada e videojogos com um fato semelhante ao do Iron Man

Um designer gráfico australiano, que se dá a conhecer por BossLogic, reimaginou várias personagens de videojogos e banda desenhada com um fato semelhante ao do Iron Man. O resultado é, por exemplo, um Iron-Goku. Já o imaginaram em Super Guerreiro de nível 4 e com um fato robótico inteligente?

via Geekasso

Bruno MiguelRy Legit – The Sweety Man

<iframe frameborder="no" height="166" scrolling="no" src="https://w.soundcloud.com/player/?url=http%3A%2F%2Fapi.soundcloud.com%2Ftracks%2F9456836" width="100%"></iframe>

Aviso à navegação: esta música é bastante frita. Bom fim-de-semana! :)

Bruno MiguelEscola cria laboratório de computadores por €0

Com um orçamento de €0, gosto por tecnologias e a sua utilização no ensino, e alguma abertura de espírito, Robert Litt criou um parque informático na sua escola com recurso a computadores doados e sistemas GNU/LINUX

ASCEND computer lab

Portugal, no executivo de José Sócrates, mostrou ao mundo como equipar as salas de aula com computadores modernos e um orçamento grande. Robert Litt, um professor do secundário, fez o mesmo na sua escola, mas sem orçamento disponível e grupos de trabalho para o ajudarem.

Robert é professor na ASCEND, uma escola de artes que pertence ao Alameda County School District, um aficionado por tecnologia e pela sua utilização no ensino. No entanto, esta escola não tinha qualquer laboratório de computadores, nem sequer computadores nas salas de aulas. Para resolver a questão, o professor conseguiu 18 computadores doados para a escola.

Quando testou os computadores, Robert Litt reparou que os sistemas eram lentos e alguns até tinham vírus como extra. Para resolver esta questão, Robert sabia que teria que formatar as máquinas mas, para isso, era necessário adquirir licenças de software, opção que foi prontamente posta de parte devido ao seu custo elevado. A procura de alternativas de custo reduzido ou nulo começou e chegou ao fim quando um conhecido lhe falou de sistemas operativos livres como GNU/Linux.

O conhecimento de Robert sobre GNU/Linux, nesta altura, era nulo. O professor decidiu procurar ajuda e encontrou-a num LUG (Linux User Group) da sua área. Assim que instalou os novos sistemas operativos, os computadores voltaram a ter boa performance e isso fez com que a direção da escola, agradada com a iniciativa, permitisse a Robert procurar mais computadores para aumentar o parque informático da escola.

Hoje, a escola dá-se ao luxo de rejeitar doações de computadores com menos de 512MB de RAM e antiguidade maior que 2002, e continua sem gastar um cêntimo em licenciamento.

via iFixit

Footnotes